Skip to Content

XVII PortoCartoon World Festival

graficas,humor,porto,cartoon

 Mais de mil desenhos integram o XVII PortoCartoon World Festival que abriu oficialmente no dia 20 de Junho, com a Festa da Caricatura. A edição de 2015 deste Festival de humor apresenta um número recorde de trabalhos, entre premiados, selecionados e mostras paralelas, fazendo do PortoCartoon uma das maiores mostras mundiais de humor. O tema principal – A Luz – vem, mais uma vez, reforçar a preocupação do certame relativamente aos grandes problemas da humanidade.

 No arranque do Festival está a Festa da Caricatura, que decorreu na Estação de S. Bento a 20 e 21 de Junho. A cerimónia oficial de entrega de Prémios foi no dia 22 às 18H00, no Museu Nacional da Imprensa, seguida da inauguração da exposição da edição de 2015, que ficará patente no Galeria Internacional do Cartoon (Museu Nacional da Imprensa) até 28 de Dezembro. Integrado nas Festas do S. João, o PortoCartoon inclui no seu programa outras iniciativas como a rua do PortoCartoon, o descerramento de uma escultura, mostras no Via Catarina, Dolce Vita e em muitos outros locais da cidade, além de encontros com os cartunistas vencedores.

 Alessandro Gatto, de Itália, é o vencedor do Grande Prémio do XVII PortoCartoon-World Festival. Com a obra denominada “Window” (“Janela”), Gatto voltou a conquistar o prémio que já havia ganho em 2012. O Segundo Prémio, intitulado “Safe Light” (“Luz Protetora”), foi atribuído a Izabela Kowalska-Wieczorek, da Polónia e o Terceiro Prémio a “Lantern” (“Lampião”) de Andrei Popov, da Rússia.

A edição deste ano contemplou dois prémios especiais de caricatura, em homenagem ao prémio nobel da Literatura Ernest Hemingway e a Cristiano Ronaldo. Os vencedores foram, respetivamente, Dalcio Machado, de Brasil, e Krzysztof Grondziel, da Polónia.

A elevada qualidade dos trabalhos levou o júri internacional a atribuir ainda dezanove Menções Honrosas a artistas de diferentes países: Bélgica (duas), Brasil (três), Croácia (duas), Espanha, França, Irão (três), Polónia, Portugal (três), Roménia e Rússia (duas). Estiveram a concurso 1700 obras de quase 500 artistas, oriundos de todos os continentes.

A pertinência do tema central do PortoCartoon 2015, em sintonia com a ONU que denominou 2015 como Ano da Luz, foi sublinhada pelo Júri, considerando o atentado de 7 de janeiro, em Paris.

 O Júri internacional do XVII PortoCartoon teve como Presidente Honorário Georges Wolinski - cartunista do Charlie Hebdo assassinado naquele atentado e que durante uma década foi presidente do Júri. 

A escultura baseada no desenho do grande prémio, da autoria do escultor Rui Anahory, será implantada na Rua de Sá da Bandeira, no âmbito do Porto-Capital do Cartoon, designação assumida em 2008, com uma declaração lida em dez línguas por artistas de vários países.

O PortoCartoon 2015 inclui ainda a exposição INDIGNAÇÃO, do Salão de Piracicaba (S. Paulo), com base num protocolo estabelecido em 2005 com o Museu Nacional da Imprensa. Esta mostra inaugurou-se no Via Catarina a 20 de junho. Uma outra exposição de Diego Herrera, artista colombiano a residir no Canadá, vencedor do Prémio do Público e do Grande Prémio do PortoCartoon em 2014, está patente no Dolce Vita (Antas) desde domingo, 21 de junho.



artigos | by Dr. Radut