Skip to Content

JOSÈ MANUEL CÍRIA - O MITO DE PROMETEO

José Manuel Círia é representado em Portugal e Espanha pela Galeria Cordeiros que edita agora este seu livro - o mito de prometeo.
No livro podem ser vistas  várias reproduções a cor de quadros a òleo sobre tela e de óleo e alumínio sobre tela
 "Os vermelhos e amarelos vitais em termos expressionistas de Círia (cores primárias, com a sua presença forte)  são neutralizadas por pretos e cinzentos (não-cores melancólicas, que expressam ausência profunda) que privam de vitalidade e que são igualmente expressionistas: a cor e a não cor trabalham juntas para expressar a ansiedade mortal, para não dizer o terror e o horror, tão evidente nos seus rostos."

No livro constam também textos de Donald Kuspit que analisa  os quadros Rorschach de Círia
“Em 2000, como que para receber o novo milénio, José Manuel Círia começou uma nova série de quadros: as primeiras cabeças de Rorschach, como acabou por lhes chamar...
Em 2005 Ciria mudou-se para Nova Iorque; a segunda série de cabeças apareceu rapidamente, ...
Na terceira série de Cabeças de Rorschach a pergunta já não é se são abstrações com disfarce representacional ou representações abstratamente camufladas - a abstração e a representação assombrosamente misturadas -, mas sim se a arte pode continuar a ser esteticamente pura ao representar a ansiedade ...”

Prometeu foi um defensor da humanidade, conhecido pela sua astuta inteligência, responsável por roubar o fogo de Zeus e o dar aos homens. Zeus tê-lo-ia castigado, deixando-o amarrado a uma rocha por toda a eternidade enquanto uma grande águia comia todo o dia o seu fígado que crescia novamente no dia seguinte (mas felizmente foi salvo por Hércules).


 



artigos | by Dr. Radut