Skip to Content

EGOISTA-TRAIÇÂO


“A traição é um estatuto. Do traidor e do traído.
Pois que não trai quem quer, só trai quem pode. E, para o poder, só um amigo tem esse estatuto.
Tal como o traído, na desprevenida confiança outorgada, na incauta confissão de sentimentos, na imerecida partilha de frustrações e anseios.
Dessa recíproca vulnerabilidade, só possível entre amigos, pode nascer a traição.
E a luz, em que refulge a amizade, cede espaço à labareda que cega os olhos e encandeia o espírito.
Talvez por isso a traição nasça de meras circunstâncias, mas não seja alheia a convicções.
Felizmente, embora rara, rara é, também, a compensação do seu intento. Pois quando a traição compensa, muda de nome e chama-se “pragmatismo”…”



artigos | by Dr. Radut